MOSTRA+SUSTENTÁVEL: SALA DE JANTAR

Arquiteta Álida Weidman e Designer Erica Gonçalves

 

SALA DE JANTAR - Conceito e estratégias sustentáveis

ESTRATÉGIAS OBJETIVAS:

  • Resgate de Valores humanos, pois o projeto foi conceituado para que o convívio seja o foco maior.
  • Predominância da madeira de reflorestamento Pinus, valorizada em toda aplicação, desde batentes de portas como a mesa principal do ambiente, mesa que foi desenhada especialmente para mostra. As marcas escritas em sua superfície são sinais que representam a família, as histórias por eles vividas, os momentos e marcos da sua trajetória.
  • Pendente desenvolvido e confeccionado por nós, com uso de bolas de vidro suspensas que intercaladas pelo brilho e leveza de lâmpadas de filamento em LED e vasos de plantas naturais, equilibram em uma simetria do volume proposto.
  • Iluminação natural e Iluminação em LED.
  • Forro de tecido estendido deixando passar a ventilação.
  • Ventilação cruzada através das aberturas não obstruídas e que permitem o contato

    visual com espaço externo.

  • Apesar da transformação do espaço, fizemos questão de remeter às lembranças e

    deixar a memória viva nas paredes que foram descascadas e enaltecidas em suas

    marcas ao longo do tempo.

  • Uso integral de vegetação natural no espaço.
  • O Uso de materiais de simples acesso como a tela de galinheiro, forma de bolo e o

    chapéu de palha, aliadas a estruturas de serralheria foram destaques no Carrinho de

    Chá, Luminária de Chão, Nichos e Prateleiras.

  • Peneiras de palha ganharam vida como arandelas iluminadas na parede, criando um

    desenho em forma de iluminação totalmente especial, assim como torrinhas de madeira descartada decoram a parede ao lado de peças finas.

  • Acessibilidade foi a palavra de ordem para projeto, marcadas pela presença da cadeira de rodas nas ponteiras de destaque da mesa, marcas em braile, nas alturas e desenho dos principais mobiliários, como a mesa de jantar que tem altura e pés segundo as normas recomendadas.
  • Desmistificação do conceito de sustentabilidade, para provar que é possível ser sustentável não somente em soluções caras ou muito simplificadas.

     

     

     

     

CONCEITO

“Os rios não bebem sua própria água, as árvores não comem seus próprios frutos, o sol não brilha pra si mesmo, e as flores não espalham sua fragrância para si. Viver para os outros é uma regra da natureza, a vida é boa quando você está feliz, mas a vida é muito melhor quando os outros estão felizes por sua causa.”

Papa Francisco.

A leitura da frase acima nos fez refletir sobre os valores humanos e o acesso a muitas oportunidades de compartilhamentos que temos todos os dias da nossa vida. A troca entre os seres humanos, sejam de experiências, histórias passadas ou planos para o futuro torna a vida muito mais interessante, especial e cheia de amor.

O projeto foi conceituado para que o convívio seja o foco maior. Um espaço aconchegante, que remeta à família e histórias. As refeições e o ato de comer são cientificamente ligados à sensação de prazeres, afeto e lembranças, e acreditamos que esses sentimentos aliados a um projeto que incentive o convívio são perfeitos para o uso do espaço.

O nosso conceito de Sustentabilidade vai além de técnicas tangíveis pois queremos que o espaço transmita os valores emocionais. O objetivo foi resgatar os valores humanos, pois sem eles a sustentabilidade não seria completa. Em cada estratégia usada a sustentabilidade foi pensada em técnicas palpáveis, como os materiais, ou por meio dos conceitos psicológicos.O apelo ao convívio vem destacado pela mesa de jantar, nosso ponto de detaque. Ela foi projetada para que possa ser ocupada por vários usuários, a fim de que hajam trocas, pelo simples fato de em refeições a família ajudar a servir um ao outro pois não haverão peças mecânicas que ajudem nesse serviço. As marcas escritas em sua superfície são sinais que representam a família, as histórias por eles vividas, os momentos e marcos da sua trajetória. Ao fazer uma refeição com menos pessoas, as que estiverem presentes se sentirão abraçadas e levadas pelas memórias por meio desses registros.

O ambiente tem uma conexão direta com a natureza, esta que vem privilegiada pela sustentabilidade mas que sempre será primordial para a existência da vida humana. Valorizamos as janelas tomando como medida não bloquear a visão, e pelo contrário, buscamos a interação com o espaço externo. A iluminação natural é convidada a invadir o espaço e fazer parte do projeto, com sua característica e dinâmica própria. Também representada pela água e plantas, alcançamos o objetivo de que um projeto pode expressar elementos essenciais para a vida.

A sala é um convite além do jantar, onde objetos e mobiliários convidam a família a continuar desfrutando e compartilhando, troca entre os mais idosos para com os mais novos, momentos de chá e café após as refeições, atos de afeto e amor contando novas e antigas histórias. Por meio das impressões na mesa, fotografias nas paredes, cada acabamento e a escolha dos objetos decorativos, buscamos relacionar todos os membros de uma familia, para que todos se relacionem, interajam e principalmente, se identifiquem com o espaço.

Além do conceito emocial, as técnicas de sustentabilidade podem ser notadas na escolha dos materiais, evidenciada pela madeira pinus que foi a grande escolha para o projeto. Trazemos o resgate de uma madeira de reflorestamento, pouco valorizada, porém neste projeto enaltecida com acabamentos refinados, para provar que é possivel usar o conceito de sustentabilidade não somente em soluções caras ou muito simplificadas.

Apesar da transformação do espaço, fizemos questão de remeter às lembranças e deixar a memória viva. Pelas paredes que apresentam imperfeições de reboco e pintura, em algumas delas iremos resgatar a aparência dos tijolos usados na contrução, deixandos os mesmos visíveis. O conceito de paredes rústicas é contrastado pelo acabamento liso e sofisticado do porcelanato imitando o mármore e de outros elementos que fazem a composição do ambiente.

Projeto de iluminação com lâmpadas LED e spots de sobrepor, direcionáveis, evitam o necessidade de forro e furações desnecessárias na laje existente. Módulos em mdf e serralheria a partir de material descartado justificam a variedade de medidas das peças para total aproveitamento. Contamos também com o compartilhamenteode objetos e elementos vindos de lojas e parceiros visando o aproveitamento dos objetos depois da mostra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *